Altas doses de aspirina remetem para as enxaquecas

A aspirina em altas doses é eficaz para tratar asdores de cabeça causadas pelo fim de um tratamento farmacológico, segundo um estudo do centro UCSF Headache, nos Estados Unidos, que foi publicado na revista Neurology.

Os pesquisadores examinaram os registros clínicos de 168 pacientes, que tinham entre 18 e 75 anos, dos quais 51 eram homens e 117 mulheres. Praticamente todos os sujeitos compareceram ao hospital por ter dores de cabeça agudas, que se haviam complicado por abuso na administração de um fármaco.

Os participantes tomaram até cinco dose de um grama de aspirina por via intravenosa, ou seja, triplicaron a quantidade que normalmente prescrever para aliviar a dor. Se foi registando a dor que sentiam as pessoas a cada hora (em uma escala de um a 10) antes, durante e depois do tratamento.

Os sujeitos perceberam uma redução da dor em três pontos. O 6 por cento dos pacientes observaram efeitos colaterais considerados leves, tais como náuseas, vómitos e dor a partir da quarta inserção intravenosa. Os efeitos adversos esperados da aspirina incluem azia, náuseas, hemorragias, agravamento da asma, erupções cutâneas e danos nos rins.

“Estes resultados implicam para as pessoas que sofrem de enxaquecas e para seus médicos que a aspirina administrada por via intravenosa em doses elevadas é um bom modo de tratar as dores de cabeça que aparecem ao retirar a administração de um fármaco, através de um medicamento que não é viciante”, explica Peter Goadsby, principal autor do estudo.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

¤