5 passos práticos para começar a praticar mindfulness

Autobservación, meditação e atenção plena à vida cotidiana. São as três chaves do mindfulness. Parecem algo conceitos abstratos e difíceis de entender, mas a explicação é acessível.

A autobservación baseia-se em uma mente cheia de presença, isto é, uma mente treinada para viver o momento presente, sem preconceitos, preparada para o futuro e centrada no aqui e agora.

O mindfulnes é um treinamento que permite acabar com a dispersão da mente, que está sempre divagava entre o passado e o futuro e nunca centrada no presente. A felicidade não é possível encontrar, no futuro, a única maneira de vivenciá-la é no momento atual. Por isso, é importante perceber o que se está experimentando neste mesmo instante.

José Maria Doria, presidente da Escola Espanhola de Desenvolvimento Transpessoal e autor de 40 portas, explicou na apresentação deste livro hoje, dia 23 de junho, em Madrid, que “o treinamento é simples, só é necessário comprometer-se. Há que parar e observar. Ver como me sinto neste momento, emoções que vivo, se eu estou tranquilo, se eu falo rápido, etc”.

O segundo ponto é a meditação. “Estar em presença, ver o que passa pela mente, sem intervir, observar o que há”. Assim Doria explica em que consiste esta prática, que deve realizar, se você pode, 20 minutos por dia.

Por último, explica o que é a atenção plena à vida cotidiana. “Ao fazer qualquer tarefa, como descascar uma cebola, você tem que fazê-lo com atenção. Às vezes fazemos as coisas automaticamente, sem nos dar conta. O mindfulnes consiste em substituir esta automatização o consciente e voluntário”. Um bom exemplo é tentar ser conscientes ao caminhar, dar-nos conta de que estamos andando, e não fazê-lo como hábito mecânico.

Uma vez conhecidos estes três termos, a pergunta é: por onde começar? Doria explica de forma prática em seu livro como praticar mindfulness. Aqui resumimos os primeiros passos para fazer no dia-a-dia:

1) Detém-se e observa

Trata-Se de parar, respirar e observar o que acontece no corpo naquele momento. Ver o que está passando pela cabeça e que você tem sentimentos. Talvez você tem fome, você está cansado, sua mandíbula está apertada, seus ombros são erguidos, etc. concentre-se nisso durante um momento e continuar com a tarefa que estava fazendo.

“Isso tira-o do círculo da inconsciência, traz para o presente e ajuda a relaxar”, diz Doria. O especialista propõe a fazer esta parada a cada certo tempo.

2) Dar um passo para trás

Esta é uma outra forma de observar. Doria propõe a sair de nossa própria mente e observar os pensamentos, mas não a partir de dentro, mas como um espectador, de fora.

É uma tarefa que você pode executar várias vezes por dia, durante um curto período de tempo. O que se faz é nos lembrar que não somos o que, muitas vezes, cremos ser”.

3) Voltar ao aqui e agora

Doria sugere agendar um alarme, três vezes ao dia, para levar-nos de volta ao aqui e agora. Teria que parar, fazer três respirações conscientes e continuar com a tarefa.

4) Respirar

A quarta atividade consiste em realizar 40 respirações, contando cada um, ao exalar. Desta maneira, se pratique a respiração consciente e a mente se aquieta.

O especialista sugere não acelerar o ritmo e, “se te despistas, retoma a conta e siga até chegar às 40”.

5) Aceitar novos pensamentos e emoções

Continuamente chegam novas emoções, idéias e sentimentos. Sejam eles bons ou maus, Doria aposta por recebê-lo e atendê-los. “Estar gratos que eles venham”. Em suma, atender e observar as emoções novas que chegarem ao seu corpo.

Veja também:

Mndfulnesso Que é o mindfulness?

Health Party e mindfulness Health Party e mindfulness

YogaYoga, uma alternativa terapêutica

MeditaçãoA meditação, se beneficia o cérebro

TOP MARCAS AO MELHOR PREÇO

Arkochim gel de massagem harpagófito 80ml

Gel de massagem com efeito de calor

8.24 | 6.53

Comprar

Obire Funcho 60cáps

Trata os problemas digestivos e estomacais

7.30

Comprar

Saro cubos empilháveis com mordedor

Favorece o desenvolvimento motor de seu pequeno

12.30

Comprar

Um serviço de

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

¤